Estabelecimentos

Empresa

Já em 1965, o Sr. Narciso inicia o seu ofício transportando o milho para os moinhos de pedra, juntando assim alguns tostões. Mais tarde, em Outubro de 1981, nasceu uma empresa de panificação na aldeia de Lamelas, freguesia de Castro Daire, denominada Padaria de Lamelas de Narciso Martins Pinto, cujos fundadores foram este e a sua esposa Clementina Pinto da Silva. Durante algum tempo eram eles próprios que asseguravam a produção e distribuição, contando apenas com a ajuda de um funcionário na produção.

Com o crescimento dos seus filhos, Natália Maria da Silva Pinto e António Manuel da Silva Pinto, verificou-se um grande desenvolvimento. Em 1992, a filha tomou uma posição activa na parte administrativa da empresa e o filho na área do fabrico, principalmente na parte da pastelaria.

Com a aquisição de novos meios de transporte em 1992, a empresa explorou novos mercados, tais como Viseu, onde actualmente se encontram 4 carros a vender todo o tipo de pão e pastéis diariamente.

Em 1998, foi constituída a empresa actual PADARIA E PASTELARIA LAMELAS PÃO E BOLOS REGIONAIS, tendo como sócios o Sr. Narciso, a Sr.a Natália e o Sr. António. Com a constituição desta sociedade, a empresa ganha um novo impulso e volto a explorar novos mercados, tendo actualmente um novo tipo de clientes, tais como Intermarchês e várias grandes superfícies em Castro Daire, Lamego, Régua, Cinfães, Baião, S. Pedro do Sul e Oliveira de Frades.

Actualmente trabalham nesta empresa 30 funcionários e possui 15 carros para transporte e venda de pão porta a porta.

O nosso crescimento é bem visível, estando presentemente a implantar o sistema de auto control (H.A.C.C.P.), exigido pelas normas comunitárias e apostar fortemente na formação dos funcionários.

A empresa pretende uma maior divulgação dos seus produtos, tais como o Bolo Podre e o Bolo Rei, tendo já se verificado a exportação desses produtos para o estrangeiro.

O nosso lema é SERVIR O MELHOR POSSÍVEL OS NOSSOS CLIENTES E CADA VEZ COM MELHOR QUALIDADE.

Os filhos do casal António Manuel e Maria Arménia e do casal Natália e João Figueiredo (Álvaro, Gonçalo e Gustavo) estão de tal forma entranhados neste tipo de industria que dificilmente escaparão ao destino de a continuar a desenvolver cada vez mais ousadamente.